domingo, 2 de agosto de 2009

sexta-feira, 17 de julho de 2009

quinta-feira, 9 de julho de 2009

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Descupas

Descupa a demora pelo ultimo post, eu tava viajando. Não da maneira que vocês estão pensando, em realmente tinha ido a salinopolis e lá eu não tenho acesso a net. Mas já voltei e vo tentar postar coisa nova amanha mesmo.
Obrigado por que aceito minhas descupas

quarta-feira, 24 de junho de 2009

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Arrepio

Eu e mamãe estávamos lavando o novo apartamento dela, depois de vários e vários: "Molha, esfrega, deixa de molho, enxuga". Eu já estava extremamente exausto, com um desejo insano de me atirar sob as cobertas.
Olhei ao redor, fiz uma vistoria em todo o apé. e não vi sujo algum, estava preparado para ir embora, quando mamãe fez algo estranho.
Tudo já estava bem enxuto e bem limpinho, quando minha mãe volto a molhar o apartamento. Não aguentei, tive que reclamar :“Que doidice é essa que a senhora tá fazendo?"
"To benzendo o apê. menino"
Dei um suspiro profundo e fiquei pacientemente impaciente até que ela acabasse tal ritual. Ao termino mamãe disse: "Olha! Eu sei que tu não acreditas, mas eu me arrepiei enquanto benzia o apé."
"Mãe quando eu estou com uma vontade exacerbada de evacuar meu material fecal. Eu também me arrepio" (claro que eu não falei isso nesses termos)
Ela deu uma grande gargalhada e saímos de lá.

Anjo da lembrança? Morto-Vivo?

Deixei minha mãe em um colégio. Não, ela não cursa o fundamental ou ensino médio, deixe ela lá para que pudesse realizar uma prova de concurso público.
O quanto antes cheguei em casa e tive tal dialogo com minha avó:
"Tem muita gente fazendo essa prova vó"
Vovó: "Ah meu neto! Tomara que o anjo da guarda de sua mãe ilumine a cabeça dela e ela acerte tudo"
"Anjo não vó. Tomara que ela lembre de tudo que ela estudou"
"Mas meu neto, ela só vai lembra se o anjo da guarda tiver acompanhando ela"
"Vó, a tia Chica está em um grau muito avançado de Alzheimer. Onde está o anjo da tia Chica?"
"A tia Chica já passou por tudo que tinha que passar"
"A senhora não acha muito cruel um anjo acompanhar agente a vida toda e quando você já passou por tudo que tem que passar ele te abandona e você não fica sabendo o próprio nome?"
"Eu acredito que a alma da tia Chica não habite mais o corpo dela."
"Mas ela ainda está viva não está?"
"Só o corpo é que ainda está vivo"
"Me explique melhor isso vó?"
"Isso e algo muito complicado para você entender"
Depois dessa declaração da vovó de que minha tia Chica é uma morta-viva e que eu sou muito ignorante para saber o mecanismo da vida, desiste de levar o dialogo a diante.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Teste para saber se você é um Ateu de verdade.

Teste para saber se você é um ateu de verdade

1.É Pascoa, e um conhecido seu te oferece um ovo de chocolate e te deseja: “Feliz pascoa!”. Você:
a) Olha desconfiado para um lado e para o outro, certifica-se que não tem ninguém do fórum Ateu.net por perto. Para que enfim, você possa aceitar o presente, da um largo sorriso e também deseja uma feliz pascoa ao conhecido.

b) Fala bem alto, para todos escutarem, que mesmo sendo ateu você aceitar o presente e quando tiver um tempinho livre irá retribui-lo com favores sexuais.

c) Chora, pois tal ato de caridade lhe traz a lembrança de que Jesus morreu na Cruz por todos nos e é graças a ele que você está aqui.

d) Fica intrigado com o fato de uma ocasião conseguir envolver; um senhor barbudo (morto-vivo), um coelhinho e muito chocolate, sem que isso gere um escândalo.

2. O que você pensa ser o Natal?
a) Uma data criada pelo comercio, para que a população tenha em que gastar o seu decimo terceiro.

b) Uma data criada pela população, para que ela possa gastar seu decimo terceiro no comercio.

c) Uma dia em que os familiares se unem para trocarem presentes, comerem desesperadamente, falarem das novidades que todos já estão cansados de saber. Isso sem motivo especial algum ou por um motivo qualquer já esquecido.

d) Uma comemoração que merece um estudo profundo. Pois é intrigante o fato de um senhor barbudo dá presentes para crianças que sentam no colo dele, sem que isso gere um escândalo.

3. Você acha possível a gravidez de uma virgem, porque:

a) Essa virgem é sua filha.
b) A inseminação artificial dá conta disso.
c) Milagres acontecem.
d) Essa virgem é sua mãe.


4.Se um crente diz que você não tem Deus no coração. Você:

a) Disfere um soco com toda sua força na “boca” do estomago de quem lhe disse isso.
b) Diz que ter átrios e ventrículos são tudo que seu coração precisa ter.
c) Diz que ninguém tem Deus no coração, pois ele só existe na cabeça dos que acreditam.
d) Procura um cardiologista o quanto antes.

5.Seu conhecido te convidado para assistir a um culto religioso. Você:

a) Aceita, nada como um show de humor para melhorar o animo.
b) Pergunta se a qualidade da atuação é melhor do que a daquela peça que seu irmão caçula apresentou na alfabetização.
c) Aceita com a condição que saindo de lá eles lhe acompanhem na “vibe”.
d) Diz que não tem tempo para besteira e que vai ficar em casa vendo a reprise do zorra total.

6.Depois de morto, você quer que o seu corpo seja:

a) Cremado, para já ir se acostumando com o calor do inferno.
b) Enterrado o máximo possível, para que sua alma chegue mais rápida ao destino que lhe foi reservado.
c)Tanto faz. Afinal, você já tá morto mesmo.
d) Pede ajuda dos universitários

7. Você está no alto de um prédio, as chamas já tomaram conta de quase tudo, o que você faz:

a) Pula pela janela e durante a queda reza para que uma poça de água amorteça sua queda.
b) Reza desesperadamente até que as chamas lhe consumam.
c) Agarra o extintor de incêndio mais próximo e com uma fúria suicida tasca uma pancada com o extintor na própria cabeça.
d) Você sabe que deus não pode te ajudar nessa hora e que o suicídio não é o melhor remédio, logo você caminha calmamente (assobiando We are the champion) ao encontro do bombeiro que está em uma plataforma na parte externa do prédio.

8.Um crente te chama de Irmão. Você:

a) Exige o exame de DNA
b) Pergunta se é por parte de pai ou mãe
c) Chora emocionado por ter encontrado aquela parte que lhe faltava.
d) Tenta explicar que vocês são só conhecidos

9.Alguem lhe abordar na rua tentando lhe dar um terço. Você:

a) Manda ele enfiar o terço no bolso
b) Só aceita se for de ouro
c) Diz: “Cruz Credo!!!”
d) Sai correndo

10.Antes de se tornar Ateu, você alguma vez deve ter ido a uma igreja. Caso tenha ido ou ainda frequente. Qual a parte que você mais gosta ou gostava, da missa ou do culto?

a) A parte em que se dá o dizimo ou a oferenda
b) A hora do descarrego
c) Os cantigos introdutorios
d) A parte em que o padre ou pastor fala: “Amem. Vão com Deus”

11. Você está passando enfrente a uma igreja, naquele exato momento você observar que uma pessoa está sendo possuida. Você:

a) Liga para 192
b) Aproveita que tá na seca entra correndo na igreja e pede para tambem ser possuido(a).
c) Percebe que todo aquele gestual esquisito lhe ficaria mais familiar se tivesse uma música eletronica de fundo.
d) Nota que o potencial artistico da possuida é ruim o suficiente para ser o proximo protagonista da malhação.

12. Te convidam para você fazer um teste para saber se és ateu de verdade. Você:

a) Leva a Bíblia para consulta-la em caso de duvida.
b) Reza antes do teste, para que suas resposta sejam condizentes com a sua posição de ateu.
c) Faz o teste na boa, mas passa antes em casa para pegar um trevo de 4 folhas, uma ferradura e uma figa.
d) Faz porcaria nem uma de teste. Porque Ateu que é Ateu não precisa de teste para saber que é Ateu.


Pontuação
:

Se você marcou a maioria a).
Se quase todas as suas repostas foram a letra A . Isso é um provável sinal que você está morto de preguiça para ler as outras alternativas. Logo, Levante seu traseiro fétido da cadeira e vá dá um sentido a sua vida.


Se a maioria foi b)
Sugeri que você tem uma relação muito íntima com as palavras que começam com a letra B, não importa quais sejam essas palavras.

Se a maioria foi c)

“Os mais religiosos e supersticiosos acreditam que a letra C, por ser a primeira letra de Cristo, pode ajudar a quem precisa e merece.”

Retirado do site http://www.geek.com.br/blogs/832697695/posts/9841-tecnicas-de-chute.
Ou seja, VOCÊ CHUTOU!!!

Se a maioria foi d)
Isso é um bom argumento para tentar provar que você leu as alternativas anteriores de pelo menos uma boa parte do teste.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Qual a probabilidade de um ateu voltar a acreditar em deus?



Sou Ateu, e como tal, me sinto na liberdade de publicar esse inocente gráfico acima.

domingo, 25 de janeiro de 2009

O piadista e o Ateu

Piadista: “Era uma vez 3 morcegos..."

Ateu: “De que especie?”

Piadista: “Nesse caso não importa a especie”

Ateu: “Claro que importa. É por meio da especie que eu vou saber as características dos morcegos.”

Piadista: “Mas nesse caso tanto faz o tipo do morcego.”

Ateu: “Tipo não. Especie.”

Piadista: “Sim, a especie.”

Ateu: “Mas por que tanto faz a especie do morcego? Como você tem tanta certeza disso? Quem me garante que lá na frente não vai ser imprescindível
saber a especie dos morcegos?

Piadista: “Tanto faz porque tanto faz, eu te garanto isso com toda certeza. Deixa eu continuar agora”

Ateu: “Você já errou alguma vez?”

Piadista: “Como assim?”

Ateu: “Na sua vida. Em toda sua vida você já errou alguma vez?”

Piadista: “Já”

Ateu: “E você errou de propósito?”

Piadista: “Não, eu pensei está certo”

Ateu: “Então você não pode me garantir com toda certeza. Quando erraste pensavas que estavas certo. Por que agora vai ser diferente?”

Piadista: “Desculpa. Eu tinha esquecido que era um ateu o meu ouvinte.”

Ateu: “Algum preconceito?”

Piadista: “Não, não. Vou explicar melhor, tanto faz o tipo..."

Ateu: “Especie.”

Piadista: “...especie dos morcegos, porque elas não serão levadas em consideração aqui.”

Ateu: “Agora sim. Tá explicado. Continue.”

Piadista: “Era uma vez 3 morcegos, todos estavam com tédio...

Ateu: “Todos quem? Todos os morcegos, todos nos ou todos os 3?”

Piadista: “Só os 3.”

Ateu: “Mas, tédio é um sentimento humano, é quase impossível que um ser instintivo sinta isso.”

Piadista: “Tá! Eles não tinham nada para fazer então. Melhorou?”

Ateu: “Um pouco, mas já está aceitável. Continue.”

Piadista: “Os 3 morcegos estavam sem nada para fazer, quando um deles falou...”

Ateu: “Falou? Como assim falou? Você disse que a especie não iria importar, e agora me contas uma descoberta dessa. Que especie é essa que fala?”

Piadista: “Ateu, isso é só uma suposição”

Ateu: “Em que você se baseia para supor que morcegos falam?”

Piadista: “Em nada.”

Ateu: “Em nada. EM NADA. Você ainda fala assim na maior naturalidade. Experimente basear seus atos em NADA. Depois me conte o resultado”

Piadista: “Eu estou tentando te contar uma piada, e piadas não tem comprometimento algum com a verdade.”

Ateu: “E qual o sentido pragmático em te escutar? Se não se baseia na verdade. O que eu posso aprender com isso?”

Piadista: “Não vais aprender nada.”

Ateu: “NADA. Você vai fazer suposições baseadas no NADA, para eu não aprender NADA. Acho que tudo isso de NADA adianta.”

Piadista: “Piadas são para fazer rir. Não tem objetivo em ensinar nada”

Ateu: “Vamos ver se com esses absurdos, você vai conseguir me fazer rir”

Piadista: “Continuando. Foi quando um dos morcegos propôs uma disputa, e os outros dois disseram sim a proposta...”

Ateu: “Esperai. Quanto absurdo, além de falarem os morcegos também entendem. Eles dialogam e raciocinam. Não seria melhor trocar os morcegos por
humanos.”

Piadista: “NÃO. Já te falei que aqui não tem o mínimo compromisso com a realidade”

Ateu: “Vou fazer um esforço gigantesco, para imaginar a situação. Continue.”

Piadista: “A proposta era a seguinte. Em um voou rasante o morcego que viesse coberto com mais sangue ganharia a disputa. Pouco depois o primeiro
morcego...

Ateu: “Agora eles tem posições. Quem era o primeiro?”

Piadista: “Tanto faz”

Ateu: “De novo essa estória ?!”

Piadista: “O primeiro desafiante dentre os morcegos. Por isso tanto faz”

Ateu: “Hum...tá.”

Piadista: “O primeiro desafiante dentre os morcegos fez um rasante belíssimo e voltou com a boca coberta de sangue, os outros dois aplaudiram o feito e
perguntaram de onde vinha aquele sangue. Foi quando ele mostrou um cachorro sem sangue algum, e perguntou se os outros 2 estavam vendo o cachorro. Eles falaram que sim, o desafiante orgulhoso disse que todo o sangue do cachorro fora sugado por ele.”

Ateu: “Eu sei que nada tem a ver com a realidade. Mas, os morcegos dialogam, raciocinam e agora você deu mais um impulso evolutivo a eles, pois eles já estão enxergando. Eu te pergunto novamente. Não seria melhor troca-los por humanos?”

Piadista: “NÃO. As vezes você parece burro.”

Ateu: “Seus morcegos dialogam, raciocinam, aplaudem e enxergam. Eu sou o burro aqui?”

Piadista: “Vamos parar com isso, deixa eu contar de uma vez por todas e pronto.”

Ateu: “Vai lá.”

Piadista: “O Segundo morcego fez um rasante fantástico e voltou com metade do corpo coberto de sangue. Os outros dois morcegos perguntaram de onde vinha tanto sangue, o segundo desafiante apontou para uma vaca bem sequinha e questionou se os outros dois estavam vendo ela. Eles falaram que sim, e o segundo desafiante afirmou que todo aquele sangue veio daquela vaca. O terceiro e último desafiante não queria ficar atrás e fez um rasante delirante, sumindo na escuridão da noite. Não demorou muito, o terceiro morcego voltou com o corpo inteiro coberto de sangue, os outros dois vieram logo perguntado, querendo saber de tudo. O desafiante apontou para um muro e perguntou se seus adversários estavam vendo o muro, eles falaram que sim, o desafiante disse que não viu o muro.”

Ateu: “Acabou?”

Piadista: “Acabou. Você não achou engraçado?”

Ateu: “Não. E anterior a tentativa do terceiro morcego, ele já tinha visto o cachorro e a vaca, se não viu o muro só pode ter sido por descuido, pois levamos em consideração que todos os morcegos tinham a capacidade de enxergarem. Se foi por descuido a seleção natural fez o papel dela, tudo o que eu vi nessa sua estória infantiloide foi a atuação da seleção natural. Estórias reais podem demostrar isso com mais clareza”

Piadista: “Você não entendeu o humor da piada. O humor dela está em misturar o real a fictício. O terceiro morcego poderia ter batido no muro simplesmente porque morcegos não enxergam”

Ateu: “Mas eu te disse que morcegos não enxergavam. E mesmo se o terceiro não enxergasse era impossível ele ter visualizado o cachorro e a vaca de seus adversários.”

Piada: “Definitivamente você não gostou?”

Ateu: “Não. Seria muito mais engraçada se fossem humanos no lugar dos morcegos, pois iriamos fazer varias suposições engraçadas, como homens que voam e chupam sangue. Se fosse assim eu morreria de rir.”

Piadista: “Quem vai entender os Ateus?”

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Se Deus existisse. Como seria o mundo?

"Conheço um Deus fantástico! Ele inventa universos onde não há o breu da escuridão. Todo o espaço é sempre suavemente brilhante como o amanhecer ensolarado. Em seus universos não ocorre a violência dos choques de galáxia contra galáxia, nem de estrela contra estrela. Tudo é calmo e ordenado, para sempre! Em seus universos cria inúmeros planetas habitados, sempre com seres inteligentes, pois pensa que não há sentido em criar planetas sem servirem para um fim nobre – a vida consciente. Inventa planetas habitados com o mesmo e agradável clima em todas as partes e regiões. Cria planetas com seres inteligentes já na quantidade que o planeta pode suportar, sem permitir que o excesso de população conduza à doença, à fome ou à miséria, dolorosos como são. Aliás, em seus mundos, doença é uma palavra desconhecida, pois não há.

Cria planetas onde há sempre o suficiente para atender à necessidade e ao desejo de todos e cada um, sem exceção. Cria planetas com seres inteligentes isentos de enfermidades e maldade; são seres perfeitos, realmente à sua imagem e semelhança. Este Deus cria ainda, planetas habitados onde se vive para sempre, eternamente; porque os planetas que cria são perfeitos, igualmente à sua imagem e semelhança, sendo já paraísos por excelência, dispensando a existência de 'segunda tentativa'. Cria seres inteligentes sem vergonha do próprio corpo – coisa que tem feito sofrer eternamente seres inteligentes criados por uma divindade aprendiz, num planeta azul das bordas da Trilha Leitosa -, nem sofrimento psicológico de qualquer ordem. São todos rigorosamente perfeitos e satisfeitos!

O mais surpreendente é que nestes planetas todos podem fazer amor livremente - já que não se reproduzem -, em virtude dos planetas já serem criados com a quantidade de pessoas correta, conforme mencionado acima. Não sentirem vergonha nem culpa de seus SAGRADOS CORPOS. Retiram muito prazer de ajudar aos seus semelhantes e outros seres sensíveis; e de experimentar o divino êxtase de estarem vivos, num lugar tão maravilhoso quanto o planeta e o universo em que habitam.

Os seres acariciam-se bastante sempre que se encontram e não sentem vergonha ou medo de andarem de mãos dadas nas ruas, o que lhes provoca intenso prazer. As vias públicas andam sempre repletas de pessoas sorridentes e alegres. As únicas coisas sagradas que veneram são a VIDA por si mesma e sua expressão maior: A CRIANÇA - bem maior e insuperável! Nestes planetas não há guerras nem conflitos graves de nenhum tipo. A espiritualidade é intrínseca nestes seres e não a precisam escrever em grossos livros explicativos e justificativos. As pessoas vivem todas em harmonia e felizes para SEMPRE!


Retirado do Forum: http://ateus.net
visite

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

"Se conhecimento pode trazer problemas, não é sendo ignorante que poderemos solucioná-los." (Isaac Assimov)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Autoconhecimento

Todos temos perguntas sem respostas, vivemos em uma guerra interna diária. Alguns acreditam que a melhor solução para a resolução das perguntas sem respostas é a ignorância total quanto as perguntas, é fingir que o problema não existe.
Outras pessoas se contentam com respostas prefabricadas, que são tratadas como verdade apenas porque muitos julgam ser verdade. Esses se esquecem que uma mentira dita mil vezes comporta-se como uma verdade, mas sempre será uma mentira.
Se todos em uma sociedade acreditarem que X é assassino, por mais que X seja inocente, ele terá o mesmo tratamento que um assassino genuíno, porém aqueles que não acreditam, porque muitos acreditam, irão fazer uma investigação mais detalhada e tirar suas próprias conclusões.
Acredito que tanto a ignorância quanto as perguntas, assim como o contentamento com respostas prefabricadas não seja a solução para as perguntas sem resposta. A incessante investigação ou busca pelas repostas é ao meu ver a melhor forma de se encarar as perguntas. Digo uma investigação incessante por que ao iniciarmos ela descobriremos que a verdade não é tangível, mas podemos apresentar um comportamento assimptótico quanto a ela. A verdade é inalcançável, mas é também um infinito objeto de aproximação.
Autoconhecimento é o essencial na busca das respostas para as perguntas “sem respostas”, é o clamar de paz em meio a nossas guerras internas. É pondo a prova todas as nossas respostas que comprovaremos ou descartaremos elas.
Devemos se despir do orgulho de acreditar que estamos certos, é iniciar qualquer e toda investigação com a única verdadeira certeza, a de não se ter certeza alguma. É necessário humildade e sabedoria para reconhecer nossos erros.
A motivação dessa infinita jornada é a refutação de tudo que julgamos absoluto.
A paz interior já foi descrita por muitos como um dos elementos fundamentais que compõem a felicidade, usemos o autoconhecimento como ferramenta para amenizar nossas guerras internas.